Home > Ginecologia com atuação em Reprodução humana

Ginecologia com atuação em Reprodução humana

O Ginecologista trata de todo o sistema reprodutor feminino com alto grau de capacidade para identificação de todo tipo de especificidades no que se refere à saúde feminina. Esse profissional é o responsável por identificar enfermidades, avaliar e indicar o melhor tratamento em todas as fases da vida da mulher.

 

Reprodução Humana

Ter filhos - Um sonho possível
A medicina moderna apresenta hoje novas tecnologias e recursos para diagnósticos e tratamentos de fertilidade e reprodução humana. Os estudos apontam que atualmente as chances de sucesso pela reprodução assistida são iguais ou até mesmo maiores do que as chances de reprodução por meios naturais.

 

Dentro de um conceito de visão holística e humanizada voltada para a vida, Dra. Juliane Lotufo é hoje referência em sua área de atuação, colaborando para que muitas pessoas possam realizar o sonho de se tornarem pais e mães.

Tratamentos

A Fertilização In Vitro é uma técnica utilizada para unir os gametas dos pais (ou doadores) simulando, no laboratório, a fertilização que aconteceria dentro do organismo da mulher. Assim, o óvulo é colocado em contato com os espermatozoides, em um meio de cultura apropriado, e são os próprios gametas que se selecionam para que a fecundação aconteça.

A ISCI (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide) é uma técnica complementar à Fertilização In Vitro. Consiste em utilizar uma injeção microscópica para realizar uma fecundação que não poderia acontecer naturalmente. É uma técnica indicada para homens com baixo número de espermatozoides viáveis ou para mulheres com algum problema na camada externa de seus óvulos, que possam dificultar a entrada do espermatozoide em seu interior.

Todo mês, os ovários produzem hormônios que estimulam as células da mucosa do útero (endométrio) a se multiplicarem e estarem preparadas para receber um óvulo fertilizado. A mucosa aumenta de tamanho e fica mais espessa. Se essas células (chamadas de células endometriais) crescerem fora do útero, surge a endometriose. Ao contrário das células normalmente encontradas dentro do útero que são liberadas durante a menstruação, as células fora do útero permanecem no lugar. Elas às vezes sangram um pouco, mas se curam e são estimuladas novamente durante o ciclo seguinte.

A Relação Sexual Programada consiste em regular e prever a ovulação da mulher para aumentar suas chances de engravidar. É indicada para auxiliar casais cujo homem apresenta o sêmen sem alterações e a mulher também não apresente fatores que impeçam a gravidez, mas que tenha o ciclo menstrual irregular – que pode ser causado pela Síndrome dos Ovários Policísticos, por exemplo – ou quando a idade já prejudica a regularidade da ovulação.

A Inseminação Intrauterina consiste em induzir a ovulação da mulher e controla-la, através de exames de ultrassonografia para que, nos dias mais férteis, o sêmen seja introduzido no útero da mulher permitindo que a fertilização ocorra naturalmente.

Hoje é possível, através das técnicas de criopreservação, proteger ou prolongar a fertilidade dos pacientes. A Preservação da Fertilidade consiste em preservar alguns óvulos congelados ou até mesmo embriões já formados em um processo de fertilização in vitro para garantir o sucesso do procedimento de fertilização futuro.

A criopreservação dos espermatozoides sadios pode ser indicada para homens em contato com substâncias que interfiram diretamente na sua fertilidade, homens que pretendem fazer a vasectomia, mas que consideram o desejo de serem pais novamente.

O Congelamento de Tecido Ovariano permite preservar congelados, os folículos que ainda não se desenvolveram e não se tornaram óvulos maduros, para que, ao final do tratamento oncológico, a paciente possa, com o tecido congelado, optar pela maturação in vitro desses óvulos.

Através da estimulação dos ovários realizada por medicações específicas e posterior coleta de óvulos, é possível congelá-los para mantê-los intactos e funcionais, viabilizando uma gravidez futura.

O Congelamento de Embriões pode ser utilizado quando, por exemplo, a gravidez não ocorrer logo na primeira transferência. A existência de embriões já formados adianta boa parte de todo procedimento de fertilização in vitro. Uma nova tentativa somente necessitará da estimulação do endométrio e uma nova transferência dos embriões para o útero.

A Análise Genética Pré-implantacional é uma técnica capaz de enxergar o DNA do embrião em desenvolvimento antes que seja feita a transferência para o útero da futura mãe. É possível, assim, precisar quais são e selecionar aqueles embriões que tenham maiores chances de implantar e se desenvolver.

O procedimento de fertilização in vitro, com o óvulo e o espermatozoide do casal em tratamento, gera os embriões, que serão transferidos à mãe doadora (Barriga Solidária) para o seu desenvolvimento sadio.

Algumas vezes, depois da laqueadura, a mulher pode voltar a querer engravidar. Assim, a Reversão de Laqueadora visa refazer a passagem das trompas.

Quando não se pode gerar um filho com seus próprios óvulos, as mulheres podem optar por recebê-los de uma doadora. Assim, através do procedimento de fertilização in vitro, o óvulo doado é fertilizado com o espermatozoide do marido.

A Videohistereoscopia é um procedimento para investigação e tratamento de diferentes quadros ginecológicos. Consiste em introduzir um instrumento óptico, acoplado a uma microcâmera por via vaginal que permite a visualização em um monitor do canal, do colo, e do interior do útero. Utiliza-se gás ou liquido para distender a cavidade uterina para melhor visualização.

A Videolaparoscopia é uma cirurgia muito útil para diversas questões ginecológicas, incluindo o tratamento de algumas causas da infertilidade feminina. É uma cirurgia que consegue abranger todo o sistema reprodutor da mulher, com um pós-operatório bastante simples e chances muito diminuídas de infecções.

O Espermograma é um exame bastante difundido e que apresenta respostas eficientes diante da dificuldade de engravidar. Ele consiste em avaliar em laboratório o sêmen e espermatozoides do paciente e identificar se há e qual é o problema de fertilidade apresentado pelo homem.

A identificação do alto índice de fragmentação do DNA espermático, uma recente e importante descoberta da medicina reprodutiva, é feita através do exame em laboratório da carga genética do espermatozoide. Mesmo homens que apresentam espermatozoides bem formados e com motilidade normal, avaliados pelo espermograma, podem apresentar um alto índice de fragmentação espermática.

A técnica de purificação do sêmen é utilizada quando o homem está infectado pelo vírus HIV e a parceira não. No procedimento, se faz a coleta do sêmen a ser processado no laboratório para o procedimento de fertilização in vitro. Importante frisar, que o líquido seminal contém o vírus, mas o espermatozoide e a carga genética que ele carrega, não!

Quando a qualidade dos espermatozoides é insuficiente para realizar um tratamento através da coleta obtida pela ejaculação, temos duas alternativas para o sucesso no tratamento: PESA e TESA. Através desses procedimentos, os espermatozoides são recuperados diretamente do testículo ou do epidídimo (região próxima do testículo) e, através de ICSI, os óvulos são fertilizados.

A Reversão da Vasectomia religa os canais deferentes e torna o homem fértil novamente. É uma possibilidade para conseguir uma gravidez natural, se a parceira não apresentar algum problema de fertilidade.

A cirurgia para correção da Varicocele consiste em ligar as veias que descem até o saco escrotal, interrompendo seu fluxo, para acabar com as varizes. É feita tanto para retomar quanto para preservar a fertilidade masculina.

Life Clínica responde

Não há uma causa específica para a infertilidade. Muitos são os fatores que podem colaborar para infertilidade: herança genética, doenças, disfunções de ovulação, endometriose, consumo excessivo de álcool e cigarro, e até mesmo o excesso de peso.

Sim. A medicina moderna oferece tratamentos para infertilidade, que vão desde prescrição de remédios para induzir ovulação até tratamentos de fertilização assistida. Na LIFE CLINICA, oferecemos tratamentos a partir dos diagnósticos realizados após rigorosos exames. Cada caso é tratado individualmente, com acompanhamento e de forma humanizada, buscando, sempre que possível, reverter os quadros de infertilidade.

A endometriose é uma das principais causas de infertilidade feminina.
Para diagnosticar endometriose, o médico, após consulta e avaliação, pode solicitar a realização de exames específicos, tais como exames de imagem (ressonância magnética nuclear e ultra-sonografia com preparo intestinal). Os tratamentos são conduzidos conforme cada caso.

A inseminação artificial consiste basicamente em recolher o sêmen masculino e fazer sua transferência para o útero durante o período em que a mulher está ovulando. Já a fertlização in vitro (FIV) consiste em coletar o espermatozoide do homem e o óvulo da mulher e fertlizá-los em laboratório. Uma vez fertilizados, os embriões são transferidos para o útero.

Vídeos Relacionados
Enviar mensagem